Missio Dei, Grande Narrativa, e Cultura

e70409b65fd148360a99306e62fa1466

O que é Missio Dei e como esta se relaciona com a “Grande Narrativa da Redenção” encontrada na Escritura? O que é esta “Grande Narrativa”?

Missio Dei é a missão de Deus, é o trabalho da igreja como (parte do) trabalho de Deus para Deus e para a humanidade. A missão de Deus é uma missão de glorificação de si mesmo, é Deus revelando-se a todos. Esta missão foca em trazer glória a Deus, tornando impossível a desculpa de que “evangelismo não gera resultados”, visto que o mesmo ” não-resultado” resulta em trazer glória a Deus. Não confundamos o trabalho de Deus com o nosso; nosso trabalho é obedecer, o de Deus é converter. Medir a efetividade do evangelismo por seus resultados é confundir quem faz o que na conversão.

Missio Dei é uma situação em que só há ganho! Evangelismo, então, não é o objetivo final do cristão, mas um meio para um objetivo maior: trazer glória a Deus entre todos os povos, raças, grupos, línguas, e nações! MD se relaciona a Grande Narrativa da Redenção (GNR) porque tal narrativa não cessou ainda. A Palavra não é um texto que apóia obras missionárias, mas uma obra missionária em si; um fenômeno missionário. Ele não deve ser lido como um livro que dá suporte a alguns tipos de missões, mas como um livro escrito por missionários, em viagens missionárias, como resultado das missões, para formar missionários.

Visto que missões, ou evangelismo (como você preferir), não é apenas parte do que a Revelação de Deus (Bíblia) advoga, tais obras devem ser apresentadas desde Gênesis ao Apocalipse. Quando Deus busca Adão após a queda ela mostra seu coração missionário. Uma conexão entre Gênesis 1:26-28 e Mateus 28:19-20 pode ser feita também. O livro da revelação de João, o Apocalipse, é o fim da GNR. Você e eu, como cristãos, estamos no desenrolar desta narrativa, e temos o dever de recontar esta história a todos os humanos criados por Deus (1 Coríntios 9:16-17; 2 Coríntios 5:18-20). Para fazerem convertidos? Também, mas principalmente para trazer glória a Deus.

Qual o papel da cultura no praticar da Missio Dei?

Cultura envolve crenças e valores, o que um grupo definido pensa, diz, e faz (comportamento aprendido). Uma determinada cultura é reconhecida por suas características. Se o evangelismo tem sequer algum efeito na cultura isso significa que o evangelismo precisa atingir cada uma dessas áreas. Se a cultura tem voz em linguagem verbal e não verbal, então o evangelismo tem de atingir estas áreas também. Se a cultura se expressa por arte, se tem milionários, se tem políticos, então o evangelismo tem de dar um jeito de escalar-se até lá para apresentar o evangelho de uma maneira culturalmente compreensível. Cristãos devem fazer a ponte entre a cultura do tempo Bíblico e a cultura do tempo moderno e pós-moderno.

Isso é fazer uma ponte entre a minha cultura e a deles também. Não pressuponha que seu vizinho faz parte do mesmo grupo cultural que você faz. Se você tem 20 anos, solteiro, cresceu no interior, trabalhando no terceiro turno, com dois irmãos, e família fora da cidade, você não fará parte da mesma cultura em que um outro jovem solteiro, de 20 anos, que cresceu no centro, trabalha no segundo turno, e mora com os pais, faz. Você tem de fazer o Evangelho cruzar estas barreiras, tornar o Evangelho o mais compreensível possível para o ouvinte.

O Evangelho não pertence a nenhuma cultura, porém Deus escolheu se revelar através da cultura humana. Devemos fazer o mesmo: revelar a Deus através da cultura. A cultura não pode e não deve parar o evangelho. Pois de todas as tribos, raças, e povos devem adorar a Jesus como Senhor (Apocalipse 5:9 e 7:9). Porém a cultura pode afetar o evangelho. Como? Tornando difícil a comunicação da nossa mensagem. O cristão, então, deve aprender como se relacionar com a cultura de uma maneira que facilite a compreensão do ouvinte. Ele pode usar sinais, símbolos, arte, mecanismos de linguagem, etc, para possibilitar uma melhor compreensão da mensagem.

The following two tabs change content below.
Natan de Carvalho é estudante de Teologia e Filosofia na Southeastern Baptist Theological Seminary, na Carolina do Norte. O Catarinense, de Jaraguá do Sul, agora reside em Raleigh, aonde congrega e serve na Crossroads Fellowship Church. Natan também está colaborando na tradução do Logos Bible Software para o Português. Completou o Intensivo Ministerial e Missionário com o minstério Clamor de Media Noche, e também cursou teologia no Instituto Teológico Batista Catarinense.

Latest posts by Natan de Carvalho (see all)

Tags: , , , , , ,

%d blogueiros gostam disto: