Por Que Devemos “Buscar Satisfação em Deus” e Não Somente “Buscar a Deus”?

John Piper é constantemente perguntado por que ele prega para que as pessoas busquem alegria em Deus, ao invés de pregar para que as pessoas busquem a Deus. Em uma de suas pregações, When I Don’t Desire God, na segunda parte, ele responde com três pontos que me impactaram muito e eu gostaria de compartilhar com vocês.

No fim do artigo você pode acessar os links para as seis partes desta pregação, para você conferir detalhadamente o assunto. Aconselho que você pare o que estiver fazendo, separe um papel e uma caneta, e reflita!

-Por que, então, você insiste na idéia de que nós devemos buscar satisfação em Deus? Por que você não diz apenas “buscar Deus”?
-Bem, existem três razões:

1) Não foi idéia minha falar dessa forma. Foi idéia de Deus.

Deuteronômio 28:47-48 é um dos textos mais assustadores da Bíblia: “Porquanto não haverás servido ao SENHOR, teu Deus, com alegria e regozijo de coração… servirás aos teus inimigos.”
Deus é tão determinado a ter pessoas possuindo satisfação nele, que se elas tentarem servir a ele sem essa satisfação, eles servirão seus inimigos. É irado dessa forma que Deus fica com esta questão de buscar satisfação nele.
Não sou eu quem escrevi todos os mandamentos ordenando que nos deleitemos no Senhor, que nos alegremos no Senhor. Isso é a Bíblia falando, não sou eu falando.

2) Deus é glorificado por nossa experiência nele de forma satisfatória, não meramente pela forma como pensamos a respeito dele.

O Diabo tem tido mais pensamentos teológicamente corretos sobre Deus nas ultimas 24 horas, do que você terá na sua vida inteira. Você acredita nisso? Eu sim. Eu creio que ele é brilhante. E ele conhece Deus de uma maneira profunda, e odeia o que ele conhece.
O problema de Satanás não é doutrina, é satisfação! Portanto, ter uma cabeça perfeitamente organizada teológicamente não irá nos salvar, e não irá glorificar a Deus em seu próprio fim. E eu espero que você saiba que eu realmente me importo com doutrina. Mas neste ponto eu estou dizendo que a razão pela qual eu digo “satisfação em Deus” é porque todo pensamento teológicamente correto no mundo não é tão bom quanto a teologia de Satanás a respeito de Deus. A diferença é que ele simplesmente odeia essa teologia.

3) As pessoas não estão cientes de quão elas precisam de Deus até que elas comecem a medir seus corações pelo mandamento por satisfação em Deus.

Muito da pregação da Lei, e eu creio que isso seja uma coisa boa, lida com a Lei em um nível de tarefas e deveres—“Não cometa adultério, não minta, não roube”—e não se comprometem com a profundidade do décimo mandamento, que é a raiz de todos os outros. “Não desejareis coisas de maneiras que você não deveria desejar”. Cobiça.
Desejo é a raiz dos problemas na Lei. Então quando nós pregamos, são poucas as pessoas que pregam de maneira que façam as pessoas pensarem sobre: “o que você vai assistir na televisão quando você for para casa nessa noite? Qual é sua atividade padrão quando não há nenhuma pressão sobre você? Seu coração é reflexivamente atraído pelo que?” Estas são as coisas que nos destroem! Pelo amor de Deus! Não é a coisa mais impossível do planeta não se deitar com outra mulher para ter relações com ela! Mas não é igualmente possível não termos o desejo de olhar para alguma foto, o desejo é o problema.
Saber que meu coração tem de mudar, minha total estrutura motivacional tem de mudar, minha prioridade de apreciação das coisas deste mundo tem de mudar. Não há nada que eu possa fazer, eu me sinto devastado por esta verdade!
Esta é a terceira razão pela qual eu creio que não devemos apenas dizer “busque a Deus”. Por que você sabe o que as pessoas vão fazer com a frase “Busque a Deus! Busque a Deus! Busque a Deus!”? Elas vão simplesmente encher isso com todos os verbos com os quais eles se sentem confortáveis. “Eu leio sobre Ele, eu falo sobre Ele, eu faço algumas coisas por Ele—não se atreva a tocar meu coração, pois eu estou apaixonado pelo dinheiro, e eu estou satisfação e alegria em Deus, porque isso vai gerar problemas para mim”.
Então estas são minhas três razões para a questão, embora eu concorde totalmente com C. S. Lewis quando ele diz que, “estamos em busca de Deus”, de certa forma. Nós estamos em busca de Deus para nos satisfazermos nele, e se não estamos nos satisfazendo nele, não estamos honrando ele.

When I Don’t Desire God: Parte I / Parte II / Parte III / Parte IV / Parte V / Parte VI

Obs: Eu sei que minha tradução não foi feita palavra por palavra, esta nunca foi minha intenção. Minha intenção foi de trazer o conteúdo da mensagem da maneira mais fiel e clara, da mesma maneira que acontece no vídeo em inglês, de maneira escrita na lingua portuguesa.

The following two tabs change content below.
Natan de Carvalho é estudante de Teologia e Filosofia na Southeastern Baptist Theological Seminary, na Carolina do Norte. O Catarinense, de Jaraguá do Sul, agora reside em Raleigh, aonde congrega e serve na Crossroads Fellowship Church. Natan também está colaborando na tradução do Logos Bible Software para o Português. Completou o Intensivo Ministerial e Missionário com o minstério Clamor de Media Noche, e também cursou teologia no Instituto Teológico Batista Catarinense.

Latest posts by Natan de Carvalho (see all)

Tags: , , , , , , ,

%d blogueiros gostam disto: