Querido Pastor (O Deus Cristão Ocidental)

photo-1461360370896-922624d12aa1Este ano me senti compelido a enviar uma carta a um pastor de uma igreja americana, comparando o deus cristão americano com o Deus da Palavra. Trechos desta carta foram excluídos e deletados para preservar a igreja e seus pastores. A carta, por mais que tenha sido focada na igreja americana, se aplica ao Brasil também. Pela graça de Deus eu peço que quando você crer que algo na Palavra vai de encontro ao que seu pastor prega, que você tome coragem pelo Espírito e vá falar com ele, não que fique postando indiretas em mídias sociais ou falando pelas costas dele. Oro para que esta carta te motive a fazer o mesmo, e que nos desperte a necessidade de voltarmos as Escrituras.


“Escrevo esta carta para compartilhar algo que está no meu coração por muito tempo. Provérbios 27:17 me dá a oportunidade de afiar meus irmãos e de ser afiado pelos mesmos.

Constantemente ouço pessoas lamentando a profundidade das pregações. De hora em outra me choco com alguém que tem a mesma reclamação que todos os outros tem: eles sentem que não são alimentados do púlpito. Tenho cuidadosamente analisado as vossas pregações e posso afirmar que sempre aprendo algo. No entanto, creio que as pressupossições por detrás da homilética sejam equivocadas, e eu não assumo que isso ocorra propositalmente. O cristianismo tem se tornado a religião mais humanista que existe. Enquanto satanistas insistem em seguir seus rituais cuidadosamente, e enquanto muçulmanos seguem os Hadits, Sunnis, e o Corão letra por letra, o cristianismo ocidental se esqueceu das Escrituras. Esquecemos a auto-revelação de Deus, que é a Palavra e a Palavra somente. O que quero dizer com isso? Quero dizer que nem sequer perguntamos a Deus se podemos ou devemos fazer ou dizer algo antes de dizer ou fazer algo. Podemos pesquisar um versículo no Google antes de fazer algo, mas seria loucura considerar orar e ler a Bíblia por um ano para decidir se devemos ou não ter música eletrônica secular nos nossos cultos.

Tememos que pessoas não compreendarm a profundidade teológica da Escritura e por conta disso tornamos a revelação do Maior Ser Possível na coisa mais simplísitica que existe no planeta. Pessoas tem dúvidas sovre predestinação, as bestas do Apocalipse, o “Deus de ira” do Antigo Testamento, o assassinato dos Cananeus, o conhecimento futuro de Deus e livre arbítrio, etc. Fugir de tais temas não me parece sábio. Temo que não estejamos apresentando as pessoas com o Deus da Palavra. Para ajudá-lo a compreender o que eu quero dizer gostaria de fazer algumas comparações:

  • O Deus da Palavra odeia o homem mau (Sl. 5:5), enquanto o deus ocidental é fofinho e inocente.
  • O Deus da Escrituras affirma que ele dá o Espírito Santo a todos que o pedem (Lc. 11:13),  enquanto o deus ocidental cristão é erroneamente citado por nos dar tudo que pedimos (Mt. 7:11).
  • O Deus da Palavra não precisa de nenhuma ajuda para fazer sua igreja crescer (Mc. 4:26-29), e ele não quer que nos preocupemos com isso, pois ele é quem traz o crescimento. Porém o deus contemporâneo do ocidente quer que passemos mais tempo desenvolvendo programas e eventos do que ele deseja ver a igreja em reuniões de oração e horas de estudo teológico.
  • O Deus da Escritura matou Nadabe e Abiú pois eles decidiram adorar a Deus de seu próprio modo. Eles desejaram tornar a adoração mais contemporânea e Deus os matou (Lv. 10). O deus cristão ocidental, por outro lado, ignora todas as instruções que fora dadas em detalhe por Deus nas Escrituras sobre como adorá-lo. Ele não tem nenhum problema em nossas igrejas se assemelharem mais a boates do que a igrejas do Novo Testamento.
  • O Deus da Palavra graciosamente presenteou seus discípulos com uma vida de dor e tristeza, deixou que seus profetas fossem perseguidos e mortos, mas o deus do século XXI quer remover nossos fardos e nos ajudar a ter uma vida agradável nessa terra.
  • O Deus da Palavra afirma que a correta interpretação da Escritura vem dos apóstolos e da história da Igreja de forma corporativa (2 Tim. 3:15-17), mas o deus da nova era cristão é mais focado em nossas próprias interpretações privadas.
  • Onde o Deus da Escritura nos desafia a arriscar nossa saúde física e bens materiais para trazer glória a Deus (Fil. 2:25-30), o deus da sociedade ocidental usa as Escrituras para trazer estabilidade financeira e conforto.
  • O Deus da Palavra afirma que a salvação é impossível a qualquer pessoa (Mt. 19:23-30). O deus ocidental, no entanto, afirma que salvação é repetir uma oração no final de nossos cultos, e quer que façamos tal coisa mesmo que o Deus da Escritura nunca tenha ordenado isso.
  • Enquanto o Deus da Palavra nos chama para morrer para nós mesmos, e nos chama para adorá-lo da maneira que ele deseja (Sl. 42), o deus brasileiro quer que tenhamos entretenimento e diversão.
  • O Deus da Palavra disse a seus discípulos, “se querem ir embora, vão! Eu não preciso de vocês!” (parafraseando João 6:67). Mas o deus fofinho e cor de rosa dos cristãos modernos nunca diria tal coisa pois pode soar ofensivo.
  • O Deus da Palavra deixa os infiéis em uma posição de desespero, pois ele afirma que: todos seus pensamentos são maus (Gn. 6:5), que eles não buscam a Deus (Sl. 14:1-3), que foram formados em iniquiadade e nascidos em pecado (Sl. 51:5 e 58:3), que da mesma forma que um leopardo não pode mudar suas manchas eles não podem parar de pecar (Jr. 13:23),  que seus corações são a coisa mais perversa que existe (Jr. 17:9), que eles ativamente odeiam a Deus (Jo. 3:19-21), que são filhos do Diabo (Jo. 8:44), que não compreendem as coisas do Espírito (1 Co. 2:14), e que estão mortos a ponto de não poderem tomar nenhum passo para decidir aceitar Cristo como seus salvadores (Ef. 2:103 e Col. 2:13). No entanto o deus contemporâneo do cristianismo moderno nunca diria tais coisas…

Pastor, meu desejo não é ser ofensivo de forma alguma. E não desejo que o senhor se torne ofensivo do púlpito para baixo. No entanto, como disse John MacArthur, “se a verdade de Deus ofende as pessoas, deixe que as ofenda! As pessoas passam toda sua vida ofendendo a Deus, deixe que elas se ofendam pelo menos uma vez”. Entendo que o senhor e a equipe de sua igreja tenham as melhores das intenções, assim como eu tenho nesta carta. Mesmo assim, “todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o Senhor pesa o espírito” (Pv. 16:2). Fiz questão de usar versos bíblicos para corroborar minha fala, tudo isso para mostrar-lhe que meu desejo não é iniciar uma guerra contra sua equipe congregacional, mas que meu desejo brota de meu zelo pela glória de Deus em Sua igreja. Peço que considere esta carta, leia os versículos, e que ore para que Deus te revele o que fazer na Escritura, não confiando em alguma voz interior subjetiva, mas confiando na inerrante, infalível, e suficiente Palavra de Deus.

Sinta-se a vontade para entrar em contato comigo,

Que Deus te dê uma semana abençoada e que Ele te preserve em Seus caminhos!

The following two tabs change content below.
Natan de Carvalho é estudante de Teologia e Filosofia na Southeastern Baptist Theological Seminary, na Carolina do Norte. O Catarinense, de Jaraguá do Sul, agora reside em Raleigh, aonde congrega e serve na Crossroads Fellowship Church. Natan também está colaborando na tradução do Logos Bible Software para o Português. Completou o Intensivo Ministerial e Missionário com o minstério Clamor de Media Noche, e também cursou teologia no Instituto Teológico Batista Catarinense.

Latest posts by Natan de Carvalho (see all)

Tags: , , , , , , , ,

%d blogueiros gostam disto: